A situação da acessibilidade vai mudar com educação

Eu vejo que muita gente não sabe como lidar com uma pessoa deficiente. Elas evitam a situação não por medo ou nojo, mas por vergonha de não saberem o que fazer. As vezes o primeiro contato pode ter sido frustrante. A comunicação não flui. É mais fácil passar e fingir que não vê.

Nesse ponto a educação, a escola poderia ajudar e muito. Não como destacado, mas parte do aprendizado de civilidade e boas maneiras que todos devemos ter. Vamos lá gente! Hoje vamos aprender que não é preciso falar alto com um cego. Aprender um básico de libras. Crianças aprendem rápido, são verdadeiras esponjas.

Mais velhos vamos aprender a construir prédios com portas largas e rampas, se vai fazer informatica, computação, design, junto com a aula de usabilidade – todo mundo é expert em usabilidade hoje em dia – vamos aprender acessibilidade.

Os resultados do ensino de acessibilidade já estão aí: 30% de sítios acessíveis no estado do Pará e a premiação de um trabalho muito lindo em Rio das Ostras. Nos dois casos um ponto em comum: professores dentro e fora da sala de aula, dispostos a ensinar.

imagem da matéria Gestão de tecnologia educacional entrega certificados